Conhecendo o Abrigo Aconchego

Conhecendo o Abrigo Aconchego
O Abrigo Aconchego é uma instituição municipal cujo principal objetivo é o acolhimento para viabilizar o processo de tentativa de superação da situação que causou o afastamento da criança à família. Quando não há a possibilidade do retorno ao lar, a criança é disponibilizada à adoção.
A inauguração do abrigo ocorreu em 31 de maio de 2016 e o seu endereço é na Moura Fé, Centro de Crateús, sob a coordenação da assistente social Flávia Alessandra. A localização é estratégica, pois segue a recomendação do Ministério do Desenvolvimento Social, visto que a casa se confunde com as outras do bairro e fica bem centralizada, evitando-se a antiga estrutura dos orfanatos.
Conforme a coordenadora, o Abrigo Aconchego recebe crianças de 0 a 18 anos incompletos e a ideia, desde 2012, com base nas orientações técnicas dos serviços de acolhimentos, é que os abrigos acolham também os irmãos. Importante ressaltar que o abrigo é uma instituição municipal, mantido com recursos públicos, dentro do serviço oferecido pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Apesar disto, a prefeitura que disponibiliza a maior parte do suporte financeiro e de profissionais para a subsistência do abrigo.
Neste sentido, é prática comum da sociedade civil a doação, entretanto estas não devem ser em pecúnia, mas sim em bens (alimentação, roupas) e serviços (médicos, odontológicos), por exemplo.
O abrigo possui capacidade para vinte crianças, mas atualmente existem nove. Além do mais, existe uma equipe de 14 pessoas, excluindo-se os guardas municipais, contando com os seguintes profissionais: assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, auxiliar administrativo, agente administrativo, cuidadores, educadores, cozinheiras, auxiliares de serviços gerais e motoristas.
Em relação ao cotidiano, as crianças têm uma rotina normal, dentre elas existem as atividades dentro do próprio abrigo, mas também há o desenvolvimento de atividades externas, tais como as idas ao médico, às escolas, bem como os momentos de lazer e diversão, através dos passeios em praças, por exemplo.
Quanto à educação, as crianças estudam onde estudavam antes de serem acolhidos, salvo se isto representar algum risco. O ECA prevê que as crianças devem manter seu vínculo com a comunidade. Para tanto, o abrigo possui um carro exclusivo, disponibilizado pela Prefeitura para viabilizar a mobilização cotidiana do abrigo.
Para quem deseja visitar e conhecer o Abrigo Aconchego, aponta a coordenadora Flávia Alessandra: “é extremamente importante que a comunidade esteja integrada na política de acolhimento. A ideia é que estas visitas sejam agendadas, pois as crianças possuem uma rotina. É muito comum a presença de pessoas que tenham por objetivo a realização de atividades com as crianças e elas ficam muito ansiosas por estas visitas”.
No mais, as crianças chegam por dois caminhos no abrigo: através do Conselho Tutelar, em casos de emergência e urgência; ou por meio do Poder Judiciário. Para realizar a adoção, os adotantes devem ser habilitados no Cadastro Nacional de Adoção na comarca de sua residência. No nosso município, o órgão judiciário responsável é a 3ª Vara do Fórum de Crateús.
#GovernoDeCrateús
#JuntosTrabalhandoPeloPovo