Famílias de Crateús recebem o benefício do Cartão Mais Infância

Famílias de Crateús recebem o benefício do Cartão Mais Infância
Na manhã desta quinta-feira (11), Crateús (distante 350 km de Fortaleza) sediou o lançamento do Cartão Mais Infância para 487 famílias contempladas. O Prefeito Marcelo Machado, ao lado da Secretária de Assistência Social, Anaysa Figueiredo, receberam o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, que representou o Governo do Ceará durante o evento. 
 
Marcelo Machado ressaltou a grandeza do projeto para essas famílias. “Em nome das famílias beneficiadas, só temos a agradecer ao Governo do Estado, através da primeira-dama, dona Onélia, e o governador Camilo Santana, que estão privilegiando as famílias mais carentes de Crateús através do Cartão Mais Infância”, disse.
 
A Secretária de Assistência Social, Anaysa Figueiredo agradeceu ao Governo, em nome das famílias beneficiadas, a proposta que prevê a melhoria de vida dos selecionados. "O Cartão tem a proposta de melhorar a vida de famílias que estão precisando", afirmou.
 
Já Nelson Martins, representando o Governo do Ceará, destacou que “esse projeto é um reforço mensal na renda dessas famílias, que, além do valor, os benefícios são programas de acompanhamento das crianças nas creches ou escolas; acompanhamento do pré-natal das mães, ao mesmo tempo em que a Prefeitura de Crateús e o Governo do Ceará atuarão de forma parceira na capacitação dos pais e mães das famílias para que possam ter acesso ao mercado de trabalho”.
 
O evento aconteceu no auditório do campus do Instituto Federal do Ceará, em Crateús. 
 
Família beneficiada
 
A agricultora Francisca Auricélia, 39 anos, moradora do distrito de Rosário, sente-se feliz com o auxílio. “Vai ajudar bastante a minha família, sou mãe de três filhos. Chegou na hora certa, numa hora boa", comentou Auricélia. 
 
Cartão Mais Infância
 
O Cartão Mais Infância é destinado para famílias em situação de extrema vulnerabilidade social com crianças de 0 a 5 anos e 11 meses. Além da transferência mensal de R$ 85, a família também conta com acompanhamento pelas equipes de saúde e da assistência social e ainda o acesso preferencial aos programas financiados pelo Fundo Estadual de Combate à Pobreza nas áreas de habitação, segurança alimentar, saúde, educação e inclusão produtiva.